menu

DESENVOLVER PORTUGAL: UMA META, 7 FATORES CRíTICOS SUCESSO !! Uma análise simples, aplicando a Teoria das Restrições (ToC)

Vamos então recapitular tudo outra vez…no seguimento da parte II (ver post Portugal Já tem uma META! E Agora?) Portugal é analisado como um sistema complexo, e segundo a Teoria das Restrições (ToC) esta postula que tem de ter uma META! Esta foi definida como:

“Maximizar o PIB, ou a riqueza nacional, hoje e no futuro”

Prosseguimos então com a elaboração do Mapa IO para Portugal no sentido de definir quais as condições fundamentais para conseguirmos alcançar a META referida. Da análise resultou um conjunto (Sete) Fatores Críticos de Sucesso (FCS) que representam condições sem as quais alcançar a META é muito mais difícil se não impossível de obter. Estes FCS’s foram escolhidos pela sua amplitude na resolução do problema nacional e representam um conjunto suficientemente alargado de condições que efetivamente, se cumpridas, nos fazem atingir ou aproximar do nosso objetivo último.
Do exercício de branstorming obtém-se então(*):
















(*)– esta escolha dos 7 FCS representa o que os anglo saxónicos denominam de BEG (Best Educated Guess), que está inspirada em muito testemunhos e opiniões e na obra de José Gomes Ferreira, “O Meu Programa de Governo”

A interligação Meta / FCS’s está representada num Mapa IO simplificado e que representa o primeiro nível dos milestones mais próximos da Meta. Os FCS’s têm de existir para que a Meta também exista - é necessário que assim seja, e por isso este Mapa é considerado um diagrama de condições necessárias.

Para podermos ler o Mapa IO teremos então:

“Para obtermos a Meta é necessário que possamos ;
- Ter uma População mais Competente (FCS 1) - e também é necessário
- Ter uma Sociedade mais Criativa/Inovadora (FCS 2) - e também é necessário
- Ter Organizações mais Competitivas (FCS 3) - e também é necessário

- Ter um Regime Político Estável (FCS 7)“


Os FCS relacionam-se também entre si (ligações a tracejado) e por exemplo para termos FCS 2 temos de ter FCS 1 também…



Mas torna-se agora importante seguir o próximo passo ou seja o nível de detalhe seguinte que corresponde às Condições Necessárias (CN’s) que determinam cada um dos 7 Fatores Criticos de Sucesso. Essa rede lógica está representada abaixo e para cada FCS são definidos algumas das CN chave.

Com a definição das CN’s fica estabelecido o Mapa Geral de Objetivos Intermédios para Portugal (versão mais completa) e desta forma completamos a visão do nosso país com a Meta no topo e com as entidades necessárias para a alcançarmos, interligadas num diagrama lógico de alto nível – ou seja um diagrama em que as suas entidades estão muito próximas da META !

O Mapa Geral define para além da Meta e dos Fatores Críticos de Sucesso, um conjunto de condições (CN’s) que permitem alcançar os FCS’s e das quais destacava aquilo que se designam como Políticas Consensuais para cada Fator.

Estas Políticas estabelecem regras orientadoras para cada Fator Crítico de Sucesso e são determinadas através duma análise a cada um dos 7 FSC’s em termos da situação atual. Por exemplo para FCS 1 (Termos uma População mais Competente) a Política Consensual 1 poderia ser; Apoio na criação e desenvolvimento das estruturas do conhecimento (Universidades, escolas) em termos orçamentais e apoio à infra-estrutura de formação individual e nas empresas através do programa EU, P2020. A determinação destas políticas deve ser da responsabilidade do governo mas deve envolver ao máximo todas as forças vivas da nossa sociedade começando no parlamento, parceiros sociais, organizações terminando nos cidadãos que têm condições para exercer o direito de voto.



O que mudar…em Portugal?

Para prosseguir e conhecer melhor a Teoria das Restrições informe-se e inscreva-se no MBA em Teoria das Restrições organizado pela CLT Services que eu coordeno.

Luís Cristóvão
(https://www.linkedin.com/pulse/desenvolver-portugal-uma-meta-7-fatores-criticos-teoria-cristovao)
27 Mar, 2017
2016 © CLT Services   |   Resolução de conflitos de consumo   |   Developed by Inovlancer 2016 © CLT Services
Resolução de conflitos de consumo
Developed by Inovlancer
DGERT
close
Em caso de litígio o consumidor pode recorrer a uma Entidade de Resolução Alternativa de Litígios de consumo:

CICAP – Tribunal Arbitral de Consumo
Rua Damião de Góis, 31, Loja 6, 4050-225, Porto
+351 22 550 83 49 / +351 22 502 97 91
cicap@cicap.pt
Mais informações em Portal do Consumidor www.consumidor.pt