menu

Consultoria Lean Six Sigma Management

PROBLEMAS NA SUA ORGANIZAÇÃO?

  • Dificuldade no controlo de custos operacionais?

  • Falhas nas entregas?

  • Problemas e defeitos de qualidade?

  • Margens cada vez mais magras no seu negócio?

  • Falta de envolvimento e comprometimento dos seus colaboradores?

  • Pressão para reduzir os tempos de resposta aos clientes?

  • A sua empresa faz na perfeição o que não necessita de ser feito?

 

A CONSULTORIA EM LEAN SIX SIGMA AJUDA  A ORGANIZAÇÃO A CRIAR AS RESPOSTAS A ESTES PROBLEMAS ESTRUTURAIS


 

ÁREAS DE INTERVENÇÃO

 
  • Liderança e gestão empresarial;
  • Value stream mapping (VSM), design and analysis;
  • Desdobramento da estratégia (Hoshin Kanri);
  • Implementação de práticas e soluções de melhoria contínua (kai-zen);
  • Desenvolvimento e implementação de sistemas de Operações Lean;
  • Análise e melhoria de processos de trabalho (Métodos e Tempos);
  • Lean supply chain management (lean SCM e pull flow mgt);
  • Promoção e realização de rapid improvement events (RIE);
  • Implementação de sistemas pull e kanban (logística interna);
  • Promoção do trabalho em equipa, desenvolvimento de pessoas e seu empowerment (metodologia Kata e Método Harada);
  • Implementação de grupos de melhoria e Círculos de Qualidade;
  • Implementação de práticas e soluções Lean Six Sigma.



 

METODOLOGIA CRIADA PELA CLT PARA IMPLEMENTAÇÃO LEAN SIX SIGMA - GOING LEAN 


A metodologia Going Lean ® desenvolvida pela Comunidade Lean Thinking (CLT) consiste em cinco fases:

IA (Initial Assessment) – DIAGNÓSTICO INICIAL (máx. uma semana):

  • O Cliente define a sua Meta (quantitativa e objectivamente);
  • Definir o estado actual (as-is), ie, do ponto de partida;
  • Determinar os gaps (diferença entre o actual e a Meta pretendida);
  • Quantificar as oportunidades (ganhos);
  • Definir as prioridades de intervenção:
  • Em que sectores, departamentos ou áreas intervir? Quando?
  • Em que processos, produtos ou serviços focalizar? Quando?


PLAN – PLANEAMENTO (máx. uma semana):

  • Planear as acções de acordo com as prioridades definas na fase IA;
  • Antecipar problemas;
  • Ultrapassar obstáculos;
  • Organizar a eficiência;
  • Identificar o scorecard (kpi’s) para monitorizar o desempenho do projecto;
  • Determinar meios e modos de comunicação e partilha;
  • Definir o método (ágil) de planeamento e gestão do projecto.
  • Estimar os meios necessários (humanos e materiais);
  • Apresentar o planeamento e o budget à Direcção da Empresa para aprovação;
  • Formar e preparar a equipa de intervenção (core team);
  • Funções e atribuições de cada elemento da equipa;
  • Informação (meios), comunicação e partilha dentro da equipa.
  • Conseguir o buy-in de todas as pessoas a envolver;
  • Criar o process ownerhip nas pessoas a envolver.


DO – EXECUÇÃO (de um a doze meses, em alguns projectos poderá ser superior a um ano):

  • Executar o plano de acções tal como definido na fase Plan;
  • Aplicar dos métodos e das ferramentas (Ex. Lean, Six Sigma, ToC, Scrum, etc);
  • Desdobrar o plano por vários níveis da Organização (se aplicável);
  • Acompanhar a execução, fazer ajustes sempre que necessário;
  • Reforçar a equipa (se necessário);
  • Formação e treino sempre que se justificar;
  • Reportar resultados à Gestão através de reuniões periódicas.


CHECK – VALIDAR (actividade realizada no âmbito da fase Do e em pequenos sprints):

  • Validar os resultados alcançados;
  • Registar e partilha das lições aprendidas e das boas práticas geradas;
  • Criar de padrões de forma a reter o conhecimento gerado;
  • Fazer ajustes ao plano sempre que necessário.


RELEASE – ENTREGA E ENCERRAMENTO (máx. uma semana):

  • Conclusão do projecto de consultoria;
  • Apresentação dos resultados;
  • Partilha das lições aprendidas e das boas práticas geradas;
  • Retrospectiva do projecto.




 

 




















 

OS RESULTADOS

Os resultados típicos de um projecto de consultoria promovido pela CLT Valuebased Services Lda são:

  • Retorno do investimento (ROI) – 300% a 500% (garantido para projectos com duração superior a seis meses);
  • Dependendo do âmbito do projecto, estima-se a redução de:
  • Custos operacionais – 10% a 20%;
  • Stocks intermédios – 20% a 40%;
  • Tempo total de fabrico (lead time) – 40% a 70%; 
  • Tempo de resposta a Clientes – 50% a 80%;
  • Erros/Defeitos de qualidade (scrap) – 50% a 80%;
  • Dependendo do âmbito do projecto, estima-se o aumento de:
  • Espaço libertado – 5% a 10%;
  • Eficiência (produtividade) – 30% a 60%; 
  • Nível de Serviço (Service level, On time delivery) – 50% a 90%;
  • Vendas/resultados financeiros da Empresa (crescimento do negócio);
  • Participação, flexibilidade e moral dos recursos humanos da Empresa.

 

COMPROMISSO DA CLT SERVICES

 
  • Garantia de alcance dos resultados a que nos propomos;
  • Manutenção do equilíbrio entre clientes, pessoas, processos e ganhos;
  • Valorização do seu tempo, colocando em elevado patamar o alcance de objectivos dentro dos prazos e custos estabelecidos;
  • Promoção das ideias e a criatividade da sua equipa e da nossa de forma a resolver os problemas;
  • Partilhar experiências e conhecimentos livremente;
  • A intervenção de consultoria baseia-se numa lógica win-win como forma de garantir um rápido retorno dos investimentos (com payback típico de seis a nove meses na maior parte das intervenções) e retornos na ordem dos 1-10.

Para consulta de casos concretos da implementação Lean na Indústria e Serviços acompanhados pela CLT Consulting Services, solicite-nos através de consulting@cltservices.net.
2016 © CLT Services   |   Resolução de conflitos de consumo   |   Developed by Inovlancer 2016 © CLT Services
Resolução de conflitos de consumo
Developed by Inovlancer
DGERT
close
Em caso de litígio o consumidor pode recorrer a uma Entidade de Resolução Alternativa de Litígios de consumo:

CICAP – Tribunal Arbitral de Consumo
Rua Damião de Góis, 31, Loja 6, 4050-225, Porto
+351 22 550 83 49 / +351 22 502 97 91
cicap@cicap.pt
Mais informações em Portal do Consumidor www.consumidor.pt